Toda luz que não podemos ver (Anthony Doerr)

20160320073905 (3)

Depois de muito tempo sem postar nenhuma resenha (ou post), consegui um tempinho para escrever/postar esse aqui. A alguns meses atrás estava passando pelas fotos do meu instagram, @Corujasnaprateleira, quando vi a divulgação desse livro, na mesma hora já fiquei louca para ler. Já disse aqui que me interesso por um livro pelo seu título e esse me chamou muito a atenção e logo depois, a capa e principalmente a história, me fizeram ir comprá-lo.

20160320115253

A história se passa em dois lugares diferentes, Saint-Malo na Bretanha, França e Zollverein, na Alemanha e o plano de fundo do livro é a 2° guerra mundial. Ele é contado sob o ponto de vista de dois personagens distintos, que não se conhecem, mas que tem suas vidas ligadas pelos horrores da guerra.

20160320073905 (8)

Marie-Laure, uma adolescente alta e sardenta que fica cega quando criança, mora em Paris, na Rua Vauborel  N°4, com seu pai. Sua vida está toda concentrada em ir com o mesmo diariamente para o seu trabalho, o museu de história natural da França, aonde faz amizades e aprende sobre o universo. Extremamente dependente, apesar de cega, seu pai constrói uma réplica em miniatura da cidade onde mora, para que a menina consiga se locomover sozinha se precisar.

Bem distante dali, vive Werner Pfennig, um garoto órfão que mora com a irmã Jutta e outras crianças, em um orfanato. Muito curioso e inteligente, desde pequeno se envolve com o conserto de rádios, o que se torna uma diversão para ele e a irmã, que escutam todo dia um mesmo programa.

20160320115303 (1)

A história se desenrola desde o início da vida de criança dos dois e o começo da guerra marca o crescimento de ambos. A todo momento somos levados a uma época e contexto diferente da vida dos dois, enquanto nos primeiros capítulos a história já é bem avançada, nos capítulos seguintes ela dá um salto para trás para podermos entender o que aconteceu para os personagens estarem aonde estão. Nesse ponto o livro pode se tornar um pouco confuso, já que somos constantemente levados a um lugar e época diferente para logo depois voltarmos, no entanto, conforme os capítulos vão passando, começamos a entender melhor o que está acontecendo com os personagens e as cidades.

20160320115253 (2)

20160320115303

Ao longo do livro, vemos o amadurecimento das crianças e o avanço frequente da guerra, que deixa de ser algo pequeno, e toma proporções mundiais. Enquanto de um lado Werner completa seus 15 anos e por possuir um talento incrível passa a frequentar uma escola nazista, e logo em seguida passa a fazer parte da guerra ganhando uma missão especial. Do outro, Marie-Laure e seu pai decidem fugir de Paris, que passou a ser constantemente atacada por bombardeios, e chegam a Saint-Malo, onde mora seu tio avô.

Logo em seguida, vemos a adaptação dos dois nos determinados lugares e as mudanças e conflitos que acontecem até o momento que estamos tentando entender desde o início do livro.

20160320115253 (1)

20160320115303 (2)

A História é dividida em 13 partes, sendo cada uma delas constituída por capítulos super curtos, o que facilitou muito a leitura das mais de 500 páginas. A capa e toda a arte do livro são muito bem detalhadas e lindas, as folhas são amarelas, a letra tem um tamanho ótimo e a diagramação é maravilhosa.

A narrativa vai alternando entre os dois personagens e entre o passado e futuro. Amei o fato do livro ser extremamente rico em detalhes e o fato do autor conseguir transpassar tão bem toda a emoção do momento, mesmo nos capítulos em que Marie-Laure, que é cega, narra.

20160320073905 (5)

O livro é bem pesado e carregado de emoção e realidade, não espere um livro com um grande romance em que o final é um clichê. Pelo contrário, o autor nos mostra a realidade do momento, não escondendo os detalhes ruins e nem “enfeitando” os bons. Amei cada detalhe dele e confesso que me choquei muito com o final.

20160320073905 (4)

Alguns dias atrás fui surpreendida e contemplada com os dizeres de uma pessoa que conheço, que também já leu o livro, a qual disse que me achou parecida com umas das personagens principais, a Marie-Laure, fiquei muito feliz por ter sido comparada com essa personagem Francesa tão brilhante e incrível <3. Espero que tenham gostado e que não tenham se incomodado com o tamanho dessa resenha hehehe, acho que me empolguei um pouco com esse livro maravilhoso.

Editora: Intrínseca     N° de páginas: 526    Ano de publicação: 2015

Quem ficou interessado no livro, vou deixar alguns links de sites que eu considero confiáveis, em que ele é vendido: AmericanasSubmarinoSaraivaFnac.

E ai pessoal, quem ai já leu esse livro? O que acharam dele? Ele também chocou e surpreendeu vocês como fez comigo hehe? Comentem aqui embaixo nos comentários! Vou amar ler e responder 🙂.

Por hoje é só pessoal.

Beijos e até o próximo post!

Facebook ❤ Instagram ❤ Flickr ❤ Twitter ❤ Pinterest ❤Snapchat: jessica_belotto

Anúncios

Anna e o beijo Francês (Stephanie Perkins)

jessica belotto

  (Antes de começar a resenha, gostaria de dizer apenas algumas palavras em homenagem à Paris, uns dos lugares que mais amo no mundo, que ~ ainda ~ não conheci, mas que já é minha casa desde muito tempo: Nous prions pour Paris! Nos coeurs et nos sentiments sont avec vous. <3).

Assim que conheci os livros da Stephanie Perkins fiquei morrendo de vontade lê-los. Sabe aquele desejo de ler um livro apenas pela capa e o designer lindo dele? Foi esse o meu desejo quando vi “Anna e o beijo Francês” na livraria. Claro que o fato de eu amar Paris, e ser meu sonho ir pra lá um dia (e até mesmo morar lá!) facilitou muito isso. Eu simplesmente amei a escrita da autora, e o mais legal de tudo é que a história mostra vários lugares super legais, e que não são tão conhecidos. Conclusão: fiquei com mais vontade ainda de ir lá conhecer!!. O livro é ideal para quem quer conhecer lugares diversificados, ou simplesmente para quem ama Paris (assim como eu :)) e gosta de histórias super engraçadas e românticas.

jessica belotto

jessica belotto

Anna Oliphant vivia uma ótima vida em Atlanta, com uma melhor amiga, um bom emprego e prestes a começar um namoro. Isso mesmo, vivia, pois quando seu pai, um famoso escritor norte-americano a manda para um colégio interno em Paris, ela se vê completamente perdida e deslocada em uma cidade cuja pessoas, ouviu dizer, não gostam de americanos e nem de tênis brancos. Claro, é Paris, a cidade luz, a cidade mais romântica do mundo, e praticamente qualquer pessoa estaria muito feliz de ir estudar lá. Mas não Anna.

jessica belotto

jessica belotto

Porém ao chegar em Paris, Anna conhece Étienne St. Clair, um garoto britânico *–*  bonito, inteligente e intrigante, que tem tudo para ser muito mais que um amigo para Anna… mas com um único problema: tem uma namorada. Agora, em meio à aulas e passeios em pontos turísticos, Anna e Étienne começam a ficar próximos e as coisas se complicam. Depois de um ano de confusões e desencontros, o que resta saber, é se o destino vai impedir as coisas de acontecerem ou se vai rolar o tal de beijo francês ❤.

jessica belotto

jessica belotto

O livro me encantou do começo ao fim. Com uma narrativa super engraçada, leve e envolvente, fiquei grudada no livro até terminar. O modo simples como a autora escreve é lindo e inspirador e consegue transmitir todos os sentimentos dos personagens. Como disse lá em cima, o livro é bem romântico, mas também consegue mostrar outras coisas além do romance. Os cenários lindos que ele apresenta é tão nítido e real, que ficamos desejando estar no lugar da personagem.  Uma coisa que me incomodou um pouco foi o final, apesar de ter sido lindo, acho que faltou algo, como se ela tivesse parado tão repentinamente em uma coisa da qual devia ter sido prolongado um pouco mais, mas acho que isso não tirou todo o encanto do livro e nem mudou minha opinião sobre ele.

jessica belotto

jessica belotto

jessica belotto

jessica belotto

jessica belotto

jessica belotto

jessica belotto

A margem é de um tamanho bem ok, com uma letra grande e algumas até desenhadas, junto com folhas bem amarelinhas (um amor <3). Quanto a capa acho que não tenho muito do que reclamar, apesar de não gostar muito do fato de ter uma pessoa nela, achei o cenário e arte lindas e combinou super bem com o livro.

jessica belotto

jessica belotto

A autora também já publicou mais dois livros: Lola e o garoto da casa ao lado e Isla e o final feliz, felizmente já li os dois e logo, logo vou resenhá-los aqui no blog : ). O estilo dos outros livros é mais o menos o mesmo do Anna e apesar de não ser continuação desse, é bom ler eles na ordem, Anna, Lola e Isla, pois os livros acabam entrelaçando-se entre si.

jessica belotto

Cupcake fofo *–*

jessica belotto

Biscoitinhos fofinhos de coração ❤

jessica belotto

  Esse livro com certeza entrou pra minha lista de queridinhos (e a autora tornou-se uma das minhas preferidas <3), por esse motivo essa resenha ficou bem grande hahaha quis muito transmitir todo o carinho que tenho por ele e espero muito ter conseguido. Acredito que todos os livros da autora tem o poder de nos encantar e inspirar, então acho que ele merece um post deste tamanho.

  Editora: Novo Conceito      Páginas: 288      Ano de publicação e reimpressão: 2010, 2011 e 2013      Nota: 10 (amei!).

Para quem ficou interessado/a no livro vou deixar aqui alguns sites com o preço deleSubmarinoAmazonSaraiva

E ai, alguém já leu esse livro? O que acharam? Quem ai ainda não leu e se animou para ler?

Por hoje é só pessoal.

Beijos e até o próximo post!

Facebook ❤ Instagram (pessoal) ❤ Instagram (blog) ❤ Weheartit ❤ Flickr ❤ Twitter ❤ Pinterest: jessica_curtolo ❤Snapchat: jessica_belotto